Propriedades rurais são visitadas pela fiscalização ambiental da Guarda Metropolitana de Palmas

Superintendência da Guarda Metropolitana

Autor: Marcio Greick | Publicado em 07 de junho de 2021 às 19:13

Ações continuam durante a semana em rotas pré-estabelecidas pelo Comitê do Fogo e moradores irão receber Notificação Educativa Rural

Após a divulgação do Programa de Notificação Educativa Rural, da Guarda Metropolitana Ambiental, no lançamento do projeto Ação Foco no Fogo, na manhã desta segunda, 07, 32 propriedades rurais localizadas em Taquaruçu Grande foram visitadas pela fiscalização da GMP, sendo que nove receberam a Notificação Educativa Rural que consiste em orientar os moradores da zona rural a não praticarem queimadas sem a devida autorização dos órgãos ambientais.

Durante as visitas foram distribuídas 10 cestas básicas às famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade.

O programa foi divulgado no lançamento do projeto ‘Ação Foco no Fogo’, do Comitê Estadual de Prevenção e Combate a Incêndios e Controle de Queimadas (Comitê do Fogo), no Quartel do 1º Batalhão de Bombeiros Militar.

Por meio do programa, cada propriedade rural receberá da fiscalização ambiental da GMP, uma Notificação Educativa Rural, com os textos da Lei de Crimes Ambientais: N°9.605, de 12 de fevereiro de 1998 e Nº 1.011, de 04 de junho de 2001, que dispõem sobre a Política Ambiental, equilíbrio ecológico e preservação e recuperação do meio ambiente. Os fiscais ambientais ainda orientarão as pessoas notificadas sobre a importância do não uso do fogo neste período seco.

Ao receber a Notificação Educativa Rural de Palmas, o pedreiro Edvaldo Abreu Vilela elogiou a iniciativa da fiscalização ambiental da GMP e fez um desabafo. “Alguns anos quase perdemos tudo devido a queima descontrolada praticada na vizinhança, que atingiu nossa pastagem, nós tentamos apagar o fogo, mas não teve jeito, animais morreram queimados, como jabuti, cobra, tartaruga”, finalizou

De acordo com o gerente de fiscalização ambiental da GMP, Leônidas Alves de Castro, na maioria das propriedades visitadas não havia nenhum morador. “Essas propriedades que não têm moradores nós iremos fazer um trabalho de visitação aos finais de semana, pois muitos desses proprietários residem na área urbana e não exercem nenhuma atividade rural durante a semana”, disse ele, acrescentando que as visitas às propriedades rurais seguem uma rota pré-estabelecida pelo Comitê do Fogo, e devem continuar durante toda a semana. 

A chacareira Jucilene Tavares de Lira além de receber a Notificação Educativa Rural dos fiscais ambientais da GMP, recebeu uma cesta básica do projeto Ação Foco no Fogo, do Comitê Estadual de Prevenção e Combate a Incêndios e Controle de Queimadas (Comitê do Fogo).  “Nós viemos para cá agora e já vimos focos de queimadas na região”, disse, acrescentando que a Notificação Educativa Rural de Palmas, é um instrumento que deve inibir o uso do fogo de forma irresponsável.