Representantes da Sedes participam de sessão solene sobre conscientização da violência contra os idosos

Secretaria do Desenvolvimento Social

Autor: Redação Sedes | Publicado em 14 de junho de 2019 às 09:03

Evento foi realizado nessa quinta-feira, 13, na Câmara Municipal de Palmas

Representando a prefeita Cinthia Ribeiro em sessão Solene em homenagem ao Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, proposta pela vereadora Laudecy Coimbra e realizada pela Câmara Municipal de Palmas nesta quinta-feira, 13, a coordenadora do Parque da Pessoa Idosa, Silvanete Mota falou sobre o trabalho desenvolvido pela instituição que recebeu o nome de seu pai, Francisco Xavier de Oliveira, e onde todo o esforço é empreendido para que as políticas públicas, voltadas para a pessoa idosa sejam rigorosamente respeitadas.

 

“É uma satisfação imensa estar aqui porque eu aprendi, na universidade da comunidade, que trabalhar com a pessoa idosa é trabalhar com o todo, pois não envelhecemos só no social ou só na saúde, envelhecemos  o conjunto e precisamos de políticas públicas fortes, para isso temos que andar juntos, de mãos dadas e só assim seremos fortes”, pontuou a coordenadora Silvanete Mota.

 

Conforme a vereadora Laudeci Coimbra ressaltou em seu discurso, “a intenção foi chamar a atenção da sociedade para os casos de violências praticadas contra a pessoa idosa. Sabemos que os idosos normalmente são vítimas de seus próprios familiares ou cuidadores e infelizmente muitos deles não têm coragem de denunciar, porque é a única pessoa que têm”, frisou. A vereadora lembrou que a população idosa, no mundo, está crescendo e que Palmas não vive uma realidade diferente. Ela falou ainda das diversas formas de violências, das quais muitos idosos são vitimas, dentre elas a violência financeira e psicológica.

 

O presidente da Casa, Marilon Barbosa, enfatizou que a troca de vivências com os idosos é valiosa. “O idoso tem muita experiência para nos passar. Temos que sempre procurar ouvir seus conselhos, mas acima de tudo, precisamos zelar sempre por eles”, disse.

 

Representando a Universidade da Maturidade, o professor Luís Sinésio Silva Neto destacou como a educação é peça chave para redução dos casos de violência contra as pessoas idosas e o papel da família. “Não tem receita simples. Precisamos garantir o acesso à educação desde a infância até a velhice. Quando criamos consciência de que queremos chegar à velhice e, que ao chegar, queremos viver com dignidade, os índices tendem a diminuir. A cultura do cuidado deve ser constituída nas famílias, porque a família é a principal cuidadora”, analisou.

 

A secretária-executiva da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social (Sedes), Simone Sandri, falou sobre a dedicação de toda a equipe da pasta, que tem um olhar voltado para o idoso, mas também tem as mãos nos jovens, no que se refere ao desenvolvimento de políticas voltadas para o amparo desses públicos. “Temos que pensar em preparar nossos filhos, nossos jovens e toda a sociedade para envelhecer com dignidade e respeito, por isso a importância de trabalhar nossos jovens e nossas famílias para respeitar os mais velhos”, lembrou.

 

Simone Sandri também falou sobre a violência silenciosa sofrida por muitos idosos, dentro de suas próprias casas. “Esta é tão perigosa quanto todas as outras, se não for a pior. Como detectar esse tipo de violência, se não houver uma denúncia e como denunciar àqueles que amamos ou que pode ser a única pessoa que temos? Nesse sentido, a atuação em conjunto de todos os mecanismos de proteção é primordial, pois só haverá denúncias se houver empoderamento das políticas públicas”, concluiu.

 

A sessão fez alusão ao Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, celebrado a cada dia 15 de junho, e também à Semana Municipal de Incentivo à Conscientização Contra a Violência à Pessoa Idosa, que é realizada, anualmente, na segunda semana do mês de junho e foi criada por meio de Projeto de Lei do vereador, Etinho Nordeste.

 



Revisão e postagem: Iara Cruz