Agosto Dourado: Residentes da Fesp organizam ação sobre aleitamento materno e paternidade no Dia D

Fundação Escola de Saúde Pública

Autor: Redação Fesp/ Edição: Lorena Karlla | Publicado em 12 de agosto de 2022 às 11:37

Programação atendeu usuários das Unidades de Saúde da Família (USFs) Valéria Martins e Loiane Moreno

Nesta sexta-feira, 12, é o Dia D do Agosto Dourado, mês de incentivo ao aleitamento materno. Para isso, os residentes da Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas (Fesp) organizaram uma ação para reforçar a importância do ato e a participação do pai neste momento. A programação atendeu usuários das Unidades de Saúde da Família (USFs) Valéria Martins, na Arse 122 (1206 Sul) e Loiane Moreno, na Arse 24 (210 Sul), ambas capacitadas para o fortalecimento do pré-natal do parceiro.

Na USF Valéria Martins, a médica residente do programa de Medicina de Família, Milena Vidal, conduziu a ação organizada pelos residentes do programa de Residência Multi em Saúde da Família e Comunidade, profissional de educação física Rodolfo Oliveira, assistente social Thayrine Renovato e odontóloga Ayla Siane. O momento contou com curso de amamentação teórico e prático; como extrair, armazenar e doar o leite materno; participação da equipe do Banco de Leite do Hospital e Maternidade Dona Regina; brindes, sorteios e lanche.

“Peito é fábrica, não é depósito. Quanto mais você der o peito, mais o peito produz leite e a questão do tempo de mamada também é mito, é importante respeitar a livre demanda, o tempo da necessidade de cada bebê, pois devemos lembrar que ele passa o dia todo sendo alimentado na barriga, então não podemos delimitar um tempo logo quando ele sai. Outro fator a ser considerado é que, para o bebê, sugar vai além de se alimentar, é um calmante”, destacou a psicóloga membro do Comitê de Aleitamento Materno do Hospital e Maternidade Dona Regina, Fabiana Fleury que contou com o apoio da técnica de enfermagem, Rozania Teixeira, que atua tanto na UFS Valéria Martins, quanto no Banco de Leite do Dona Regina.

A USF Valéria Martins conta com o projeto BB Clin, idealizado pela equipe de odontologia que também dá suporte à amamentação e arrecada frascos para armazenamento de leite materno. O projeto reforça que, mesmo após a alta do parto, caso a mãe sinta dificuldade na amamentação, pode procurar apoio na unidade que será acolhida e receberá o auxílio necessário. 

Participação do parceiro

 

Com o tema ‘Sucesso na amamentação: pré-natal do parceiro’, as residentes do programa de Residência em Enfermagem Obstétrica, Vitória Teles e Janyelle Farias, ministraram palestra na USF Loiane Moreno. “A gente introduz o parceiro no pré-natal da mulher para que ela tenha o apoio do parceiro não apenas na gestação, mas também no puerpério e na amamentação. Dessa forma, a gente repassa orientações de como ele pode ajudar a cuidar da mulher, por exemplo, trazendo água durante a amamentação, ajudando a massagear em caso de mastite, enfim, cuidados que são importantes que ele, como parceiro, tenha conhecimento”, explicou a residente Vitória. 

“A nova caderneta da gestante já dispõe de espaço para o pré-natal do parceiro. É uma forma que o Ministério da Saúde viu de resgatar a saúde do homem durante esse processo de cuidado da saúde da família onde a mãe e o bebê estão sendo assistidos. Além de realização de exames do parceiro, percebemos o estreitamento de vínculo familiar com este acompanhamento mais ativo na vida do bebê”, pontuou a enfermeira da USF Valéria Martins, Lucilene Oliveira.