Saiba como é feito primeiro atendimento nas unidades de saúde

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 05 de abril de 2019 às 10:11

 Em conjunto com outros profissionais os enfermeiros executam rotina de cuidados e procedimentos

 

Ao adentrar numa unidade de saúde de Palmas, o usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) será recebido pela equipe de técnicos administrativos que atuam  nas recepções dos 34 Centros de Saúde da Comunidade na Capital. Neste momento é feito o cadastro do paciente no sistema E-Sus e em seguida os profissionais de saúde fazem o acolhimento da no posto de enfermagem da unidade. Para direcionar o usuário para os serviços oferecidos, ou o procedimento mais adequado às suas necessidades, esses profissionais são o primeiro contato entre a comunidade e os serviços de saúde.

 

No primeiro momento, o técnico em enfermagem avalia o relato dos sintomas do paciente, afere a pressão e realiza outros procedimentos básicos. “Isso determina a prioridade de cada caso, que pode demandar uma consulta imediata ou agendada com um médico, conforme a gravidade de cada situação”, explica a diretora de Atenção Primária da Secretaria Municipal da Saúde (Semus), Maria Amélia Souza.

 

A equipe da enfermagem está habilitada, ainda, para executar procedimentos nos pacientes como avaliação de curativos, encaminhar dispensa de medicamento, encaminhamentos para grupos de controle do tabagismo, de atividade física, controle de diabetes e pressão arterial, agendar exames preventivos ou laboratoriais.

 


Além dos enfermeiros e médicos, outros profissionais dão continuidade no atendimento entre eles fonoaudiólogos, educadores físicos, nutricionistas, psicólogos ou fisioterapeutas. Eles fazem parte da equipe multiprofissional que tem por objetivo realizar o atendimento de forma conjunta no processo de tratamento do paciente. 

 


Enfermeiro da 403 Sul, Jessé Gonçalves Lima é conhecido na unidade por receber os pacientes com um sorriso no rosto e um boa dose de empatia. “Muitos chegam à unidade, em muitos casos precisando de alguém que possa ouvi-las, principalmente quando adoecidas, as pessoas ficam mais fragilizadas e sensíveis. Junto com os médicos e demais profissionais da saúde, os enfermeiros trabalham diariamente com a vida das pessoas numa rotina de cuidados e procedimentos, mas também atenção e amor pelo próximo”, explica.


 

Jessé explica ainda que trabalhar nessa área requer, além de conhecimentos técnicos e científicos, grande respeito pelo ser humano, além da capacidade de atuar com ética e maturidade. “A verdade é que lidar com a dor e as emoções dos outros faz com que o profissional diariamente se veja em situações em que é necessário ter controle emocional. Isso resulta em um desenvolvimento pessoal e maturidade que nem sempre é possível em outras profissões”, conta.