SAMU realiza palestra sobre acidentes de trânsito e primeiros socorros para estudantes

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 15 de abril de 2019 às 18:17

Cerca de 50 assistiram a palestra


Você sabe o que acontece em um acidente de trânsito? E qual impacto esse acidente tem sobre o corpo humano? E ainda sabe como reagir diante de uma vítima com parada cardiorrespiratória? Foi o que estudantes da Escola Municipal Maria Júlia, situada no Jardim Aureny III, aprenderam na tarde desta segunda-feira, 15, após participarem de treinamento do projeto SamuziTO, ministrado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência (SAMU) de Palmas.

 

Na palestra assistida por mais de 50 crianças, foram apresentadas orientações quanto à prevenção de acidentes de trânsito, noções básicas de primeiros socorros e prejuízos do trote. Aluna do 7° Ana Flávia Feitosa, 12 anos, que assistiu atenta à palestra disse que vai levar para casa vários ensinamentos. “Aprendi que sempre devo usar o cinto de segurança e quando estiver com algum adulto a gente tem que falar que usar o celular dirigindo pode colocar a vida de toda a família em risco”, destacou a estudante.

 

Lucas do Carmo, 12 anos, que também cursa o 7º ano, conta que a partir de agora vai saber como agir caso tenha que socorrer alguém. “Agora sei que o mais importe é em primeiro lugar ligar para o SAMU no telefone 192 e seguir as orientações por telefone caso não tenha algum adulto próximo. Mas com as orientações temos condições de realizar os primeiros socorros, porque no caso de uma pessoa que sofre uma parada cardíaca, são poucos minutos de vida”, certifica o aluno.

 

Durante a conversa com os estudantes outras questões também foram abordadas como a de que esses jovens se tornem agentes multiplicadores junto à escola e à comunidade em que vivem. “Na escola já tivemos casos de crianças que desmaiam, passam mal, com essa orientação os alunos saberão como agir dentro e fora da escola. E eles gostam muito porque também saem um pouco da rotina da sala de aula”, explica o professor de história da unidade escolar, Saulo Vieira.

 

“É importante saber como agir, nosso objetivo é passar para as crianças e adolescentes que o importante é manter a situação sob controle e os cuidados necessários. Além de orientar e conscientizar sobre as situações em que o SAMU deve ser chamado e o que fazer até a chegada das equipes de socorro”, ressalta a socorrista e coordenadora de Projetos do Núcleo de Educação e Urgência do Samu, Claudete Nascimento.

 

SamuziTO

 

O projeto ‘SamuziTO’ surgiu da necessidade de conscientização da comunidade a respeito das ligações de chamados ao serviço 192, visando reverter o alto índice de ligações indevidas (trotes), que acabam prejudicando outros atendimentos. Os profissionais envolvidos com o projeto são médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e socorristas.

 





 

Edição e postagem: Lorena Karlla