Saúde Palmas reconhece trabalho de servidores no enfrentamento da pandemia

Secretaria Municipal da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 28 de outubro de 2021 às 20:33

Trabalhadores relatam a luta contra o inimigo invisível

Essenciais no trabalho em prol da saúde e do bem-estar da população, os servidores da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) tornaram-se ainda mais especiais desde que Palmas iniciou, em março de 2020, o combate a um inimigo invisível, o novo coronavírus.  Ao longo dos últimos 19 meses, servidores como a enfermeira Lillya Feitoza, da USF Arno 44 (409 Norte), e a recepcionista Ivamar de Souza, da USF 603 Norte, enfrentaram junto com os demais colegas o desafio de superar o receio de contraírem a Covid-19 para dedicarem-se integralmente à missão de salvar vidas.

Em homenagem a eles e a todos os servidores da linha de frente e administrativos da Semus, o secretário Thiago de Paulo Marconi expressou seu agradecimento e reconhecimento. “Parabenizo a todos os servidores da saúde de Palmas, aos quais dedicam suas vidas para cuidar da saúde das pessoas”, disse.

O secretário executivo da Pasta, Daniel Borini Zemuner, também parabenizou os servidores. “Os trabalhadores da rede sempre demonstraram o seu envolvimento e capacidade na organização e implementação de políticas e serviços públicos de saúde. Mas, durante a pandemia, se superaram e demonstraram o compromisso que possuem com a garantia da vida de nossa população. Parabéns a todos os servidores por este dia e fica aqui registrado o agradecimento a cada um por tudo que fizeram.”

 

Enfermeira Lillya Feitoza

Há sete anos se dedicando à Saúde, a enfermeira Lillya Feitosa relata o quanto a pandemia da Covid-19 é um desafio e impôs sacrifícios. Segundo ela, além de conviver com um inimigo desconhecido, teve que se afastar das pessoas que ama para evitar possíveis contaminações. “Eu fico, assim, até um pouco emocionada, porque, na verdade, meus pais moram em Araguaína. E, desde que começou a pandemia, entendi o motivo de ser profissional de saúde e estar ligada diretamente a uma possível contaminação pelo momento e por eles serem pessoas que precisam desse cuidado”, pontuou.

Lillya disse que nos últimos 19 meses pôde observar a reação dos pacientes atendidos. “A cada dia eu observava qual era a reação deles, quando entravam e saíam da triagem, por exemplo, eu já pensava em qual informação passar para o próximo. Também vi que isso os deixava mais calmos”. O acolhimento prestado aos pacientes rendeu a ela o reconhecimento da população que por diversas vezes a "mimava" com presentes como alimentos e brindes.

 

Recepcionista Ivamar de Souza

Na Saúde Municipal há mais de duas décadas, a recepcionista Ivamar de Souza, ou simplesmente Iva como gosta de ser chamada, fala com orgulho do atendimento que presta na recepção da Unidade de Saúde da Família (USF) da Arno 71 (603 Norte). “A recepção é a porta de entrada! Então, sempre que saio da minha casa, peço: meu Deus me dá sabedoria, porque paciência eu tenho um bocado, para poder dar o melhor de mim para quem chegar”, diz ela, explicando que muitas das pessoas que procuram a Unidade querem também uma palavra de conforto.

Sobre o trabalho durante a pandemia, Iva reconhece que não foi fácil. Além do medo de adquirir a doença, a recepcionista relata que sofreu também com as mortes que ocorreram. “Perdemos amigos, pacientes”, disse ela ao reforçar que com muita educação e prontidão, os profissionais de saúde e a comunidade se tornaram cada vez mais unidos na dor.

 

 

Valorização

Lillya e Ivamar estão na campanha de valorização que Semus está veiculando desde o início do mês de outubro em suas redes sociais, por meio de vídeos. A campanha é mais um passo da Secretaria em prol do reconhecimento a todos os servidores que atuaram ou atuam na linha de frente do combate ao coronavírus, bem como aos outros profissionais que nas outras áreas da rede