Saúde reforça a importância da 4ª dose da vacina para idosos

Secretaria Municipal da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 24 de maio de 2022 às 16:48

Reforço está disponível para a população com mais de 70 anos

Em Palmas, a 4ª dose da vacina contra a Covid-19 está disponível para a população acima de 70 anos e imunossuprimidos nas Unidades de Saúde da Família (USFs) e nas ações do ‘Busão do Mais Saúde’. A área técnica da Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal da Saúde (Semus) reforça junto a estes públicos que a vacina assegura maior proteção contra a Covid-19, bem como do agravamento da doença caso a pessoa seja acometida pela enfermidade.

A diretora da Vigilância em Saúde, Maressa Ribeiro, explica que os usuários que estão em dia com o esquema vacinal, incluindo os reforços disponibilizados, têm maior proteção contra as formas graves da Covid-19, devido à maior resistência de anticorpos no indivíduo. Maressa também ressalta que o grupo atual é prioritário, pois são pessoas com maior debilidade imunológica, portanto precisam estender a imunização.

Para se vacinar não é necessário agendamento.  Basta ficar atento aos prazos e horários de cada unidade e ações do ‘Mais saúde’ e comparecer munido dos documentos pessoais (RG e CPF), cartão de vacina e cartão do SUS. Além da vacinação da quarta dose da Covid-19, os idosos acima de 60 anos estão aptos a receberem a vacina contra a Influenza (gripe).

 

Alívio

A ampliação da 4ª dose para a faixa dos 70 anos trouxe alívio para o casal Raimunda Correia Garcia e Raimundo Chaves Garcia. Casados há 54 anos, os idosos de 70 e 79 anos, respectivamente, também são unidos na hora da vacina. Dona Raimunda relata que os dois sempre vão juntos para a Unidade de Saúde e que agora estão mais tranquilos por terem tomado mais essa dose da vacina anticovid e também da Influenza (gripe). “Só não entendo quem ainda não se vacinou. A gente tem que se proteger e proteger os outros”, disse dona Raimunda.

O jornalista Sebastião Vieira de Melo, 70 anos, também se vacinou e ressaltou o valor da ciência.  “Sempre  valorizei a ciência que  nos trouxe até  aqui proporcionando saúde, conforto  e segurança  para toda a humanidade. Na minha casa os meninos já  tomaram duas doses cada um e minha esposa  já  tomou três doses”, disse Vieira ao afirmar que o SUS é uma conquista  nacional que democratizou o acesso  à saúde a todos brasileiros.

A Semus segue as recomendações do Ministério da Saúde (MS) do Roteiro de Priorização da Organização Mundial da Saúde que aponta a recomendação da dose de reforço apenas para os grupos prioritários, que receberam a última dose no período de quatro a seis meses.