Semus esclarece dúvidas sobre credenciamento que oferece mais de 4 mil castrações de cães e gatos

Secretaria Municipal da Saúde

Autor: Annady Borges - estagiária sob supervisão da Coordenação de Jornalismo da Semus | Publicado em 21 de fevereiro de 2024 às 14:58

Reunião foi realizada na sede da secretaria nesta quarta-feira, 21, às 14 horas

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) realizou nesta quarta-feira, 21, às 14 horas, uma reunião com os sócios e proprietários de clínicas veterinárias interessados em realizar serviços de esterilização cirúrgica (castração) de cães e gatos domésticos. O encontro esclareceu dúvidas a respeito do edital de credenciamento que possibilitará a realização de 4.243 castrações, com investimento total de R$ 1.919.891,25.

 

O propósito é expandir os serviços disponibilizados pela Prefeitura de Palmas, alcançando as regiões mais distantes, onde a população enfrenta desafios de mobilidade para acessar a Unidade de Vigilância e Controle de Zoonoses (UVCZ), onde os serviços são ofertados. “Nosso objetivo é aumentar o número de animais castrados, visando o controle de zoonoses por meio desse procedimento de castração de cães e gatos”, ressalta a médica veterinária e coordenadora da Unidade de Vigilância e Controle de Zoonoses (UVCZ), Benta Figueiredo.


Para o médico veterinário Daniel Ferreira Dias, 38 anos, representante de uma clínica veterinária de Palmas, a castração é um serviço necessário e que é de suma importância que o Município ofereça. “Esse chamamento vai beneficiar não só os moradores de Palmas e seus animais, mas vai atuar no controle populacional. Além disso, muitas pessoas não têm condições de pagar a castração do seu animal em clínicas particulares, o que faz com esse animal fique sem o acesso a esse serviço”, afirma. 

 

Edital

A Semus destaca que o edital tem vigência de 24 meses, com a possibilidade de prorrogação por igual período e qualquer pessoa com cadastro jurídico pode participar do processo, desde que siga as diretrizes estabelecidas no edital e seus anexos, disponíveis neste link.
 

Texto: Annady Borges - estagiária sob supervisão da Coordenação de Jornalismo da Semus