Servidores municipais participam do curso ‘Integração em Segurança e Saúde no Trabalho’

Instituto 20 de Maio de Ensino, Ciência e Tecnologia

Autor: Texto: Redação IVM | Publicado em 29 de novembro de 2022 às 21:18

Formação aborda fundamentos da gestão de segurança e higiene ocupacional com o objetivo de desenvolver uma cultura prevencionista

Termina nesta quarta-feira, dia 30, o curso ‘Integração em Segurança e Saúde no Trabalho’, que aborda o uso de equipamentos de proteção e normas regulamentadoras de trabalho. O curso começou nesta terça, com a participação de mais de 100 servidores da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seisp)e é realizado pelo Instituto 20 de Maio de Ensino, Ciência e Tecnologia (IVM). Nestes dois dias estão sendo tratados os fundamentos da gestão de segurança e higiene ocupacional com o objetivo de desenvolver uma cultura prevencionista.

Ao apresentar um breve histórico sobre a origem e evolução da segurança do trabalho no Brasil, o instrutor e Engenheiro de Segurança, Kássio Renê, apontou que no antigo Egito, quando acontecia a escavação das pedras pelos escravos, observou-se a necessidade de colocar panos no rosto para evitar inalação de poeira. Naquela época já identificaram que fazia mal. "Atualmente os trabalhadores devem possuir instruções e equipamentos de segurança para realizar atividades que gerem risco de vida e de saúde. Prevenir é melhor do que curar", destacando a importância de fazer uso dos materiais de equipamento de proteção coletivo (EPC) e individual (EPI). 

“Muito importante da parte da Prefeitura proporcionar essa profissionalização e entendimento das adequações necessárias para nós servidores”, afirmou Margareth Rosa, que atua na área de plantio, paisagismo e gramado, que também relata a importância do curso para sua segurança laboral. 

Para o servidor Tiago Tomás Medeiros, que trabalha no recapeamento asfáltico de Palmas, as medidas de proteção devem estar em constante evolução. “Às vezes trabalhamos para empresas que não aderem às normas, por exemplo, falta EPI e EPC, precisamos de mais medidas protetivas. Com esse curso você fica mais esperto em algumas áreas e as mudanças que acontecem nas leis trabalhistas”, declarou sobre a importância para a classe trabalhadora de conhecer os direitos e deveres dos seus ofícios. 

“Os equipamentos de proteção individual não tem o objetivo de evitar o acidente, mas sim os danos que pode ocasionar”, afirma o instrutor John Henderson, explicando que os danos em certas atividades de trabalho podem não ser notados imediatamente, mas pode haver o desenvolvimento de doenças relacionadas. “Na nossa vida laboral, aquele que utiliza o EPI tem mais proteção e segurança para trabalhar preservando sua saúde e integridade física”, finaliza.

A presidente do IVM, Adriana Aguiar, demonstrou seu contentamento com o empenho dos presentes. “Por mais que pareça básico, esse curso é extremamente necessário e importante para a formação dos servidores. É ótimo que se profissionalizar constantemente serve para a vida toda, vai muito além do trabalho laboral. Esperamos de porta aberta que todos os servidores passem por essa formação muito bem instruída."

Além da presidente do IVM, Adriana Aguiar, estiveram na certificação o diretor de capacitação e aperfeiçoamento, Eduardo Lustosa, e membros da equipe pedagógica da Escola de Governo de Palmas (EGP).