Servidores participam de palestra sobre boas práticas de privacidade no meio virtual

Instituto 20 de Maio de Ensino, Ciência e Tecnologia

Autor: Redação IVM | Publicado em 21 de junho de 2021 às 17:46

Evento on-line, promovido pelo Instituto 20 de Maio, contou com mais de 50 interações

“Quantas informações acabamos deixando diariamente espalhadas por aí? Nossas pegadas digitais, esses rastros sobre nós? É importante que tenhamos o maior zelo de onde vamos deixar nossas informações.” O alerta foi feito pela advogada e professora Ariane Ferreira Ferro, durante palestra on-line para servidores municipais, na quinta-feira, 17. Com o tema ‘Boas práticas on-line repensando a privacidade e a presencialidade’, o evento promovido pelo Instituto 20 de Maio de Ensino, Ciência e Tecnologia (IVM), contou com mais de 50 interações.

 

É importante ressaltar que os perigos que estão fora da internet também estão dentro dela. Para garantir uma experiência segura na internet, a palestrante deixou algumas dicas, como: fazer check-in quando já estiver saindo de um lugar, assim garante segurança da localização; não passar dados pessoais sem entender o porquê; instalar um antivírus; optar por perfis fechados nas redes sociais; manter os aplicativos atualizados; e escolher sempre senhas fortes.

 

Para a inspetora sanitária da Vigilância Sanitária Municipal, Cintya Marina Silvério, graduada em Odontologia e Direito, a palestra trouxe um alerta para o mau uso dos dados pessoais no Brasil. “Fazem leis de proteção, mas continua sendo a casa da mãe joana, não podem pegar nossos números de celular, nosso e-mail e ficar passando para todo mundo, um monte de spam na caixa de e-mail de todo mundo. Isso é desnecessário, irregular e pode ser ilegal. Seria maravilhoso se mais pessoas assistissem palestras como essa”, declarou.

 

Em meio ao cenário atual, com o conceito de presencialidade ressignificado, a palestrante Ariane afirma que o processo migratório para o mundo on-line está instaurado. “Hoje, a presencialidade é onde nossa mente está, daqui para frente eu vou escolher onde eu vou estar virtualmente e onde eu vou estar fisicamente, de repente em uma reunião de trabalho eu não precise ir até lá, uma chamada de vídeo resolve”.

 

Comportamento

A mudança de comportamento das pessoas com relação à privacidade pode variar de acordo com a geração que se pertença. A palestrante apresentou cinco gerações aos participantes: Baby Boomers, pessoas nascidas no pós-guerra, décadas de 45 a 60, uma geração sem acesso à internet que visava estabilidade e carreira sólida; Geração X, que são os nascidos entre as décadas 60 a 85, marcadas pelo surgimento do computador, sendo pessoas mais dinâmicas e dispostas às mudanças; Geração Y, os nascidos de 85 a 95, sendo pessoas dinâmicas que buscam constantemente o avanço na carreira, com a inserção da internet e dispositivos móveis presentes na adolescência e vida adulta, essa geração cresceu junto com as tecnologias e inovações; Geração Z, composta por pessoas nascidas entre 1995 e 2010, altamente conectadas que já nasceram com as primeiras redes sociais que surgiram; e, por fim, a Geração Alfa, que são os nativos digitais, ou seja, tudo que eles conhecem já é moderno.