‘Tenda Paulo Freire’ proporciona práticas de saúde e interação dos saberes populares em eventos científicos

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 23 de novembro de 2019 às 10:50

  Ação integra a programação do I Encontro Tocantinense de Residências em Saúde, no Ceulp/Ulbra, em Palmas


Um espaço colorido, aconchegante, cheio de mensagens positivas, onde em todo o ambiente acontecem atendimentos de práticas interativas para o cuidado com a saúde. Tem sido assim, o trabalho na ‘Tenda Paulo Freire’ nestes dois dias de eventos científicos que a Capital do Tocantins está promovendo. Os atendimentos na Tenda começaram na abertura da 2ª Mostra de Ciência, Tecnologia e Inovação da Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas (Fesp) na última quinta-feira, 21, e seguem até o final da tarde deste sábado, 23, dentro das atividades do I Encontro Tocantinense de Residências em Saúde, no Ceulp/Ulbra, em Palmas.



O envolvimento e participação de atores populares, a maioria de forma voluntária, atraiu expressiva busca por atendimentos. Mais de 300 pessoas passaram pelo espaço, onde puderam  dialogar, trocar experiências sobre as potencialidades e questões da saúde e conhecer mais sobre as práticas integrativas que auxiliam nos tratamentos de saúde.  



A presidente da Fesp, Jaciela Leopoldino, lembra que a presença da ‘Tenda Paulo Freire’ e seus autores  reafirma a importância da educação popular no cuidado à saúde. “A Tenda é uma ação complementar aos dois eventos científicos, onde palestrantes conseguiram dialogar com o público de forma bem descontraída”, disse, exemplificando as palestras e oficinas com a fonoaudióloga Renata Collicchio, o educador físico e atleta Gustavo Borges; e a enfermeira e ex-residente, Dra Christine Ranier Gusman, que abordou o tema violência obstétrica. “Tivemos uma rica e valorosa programação na Tenda”, contou agradecendo a toda equipe envolvida no trabalho.



Ao longo de três dias, práticas de cuidado têm sido oferecidas  gratuitamente como Auriculoterapia, Reiki, Acupuntura, Meditação, Massoterapia, Yoga, Ventosaterapia, Barras de Acces, Thetaheling, Constelação Familiar, Aromoterapia e Acumpuntura. Além das atividades, sendo todas elas com diálogo aberto em formato de rodas de conversa, atividades culturais desenvolvidas por grupos populares também no leque de atividades do ambiente.



Para o educador popular e coordenador da ‘Paulo Freire’, Lucas Justino, a Tenda está funcionando com espaço de troca de vivências e saberes que segundo ele, vem sendo feito de forma muito rica, tanto nos atendimentos quanto nas práticas integrativas, complementares e outras formas de educação popular. “As pessoas têm interagido muito e têm conhecido as práticas, que é uma das coisas mais importantes para nós educadores populares. De fato é o que mais ganha.  Este espaço é mais uma oportunidade das pessoas conhecerem e fazerem as trocas de saberes”, avalia o coordenador. 






 Edição: Lorena Karlla