Tudo pronto em Palmas para o dia D da vacinação contra a Influenza

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 03 de maio de 2019 às 16:28

Neste sábado, 04, 32 salas de vacinas situadas em vários pontos da Capital estarão abertas 

A rede de saúde de Palmas já está com tudo pronto para o Dia D de Vacinação contra a Influenza, neste sábado, 04 de maio. Na Capital, as 32 salas de vacinas que irão abrir das 8 às 17 horas já estão abastecidas com a vacina e os técnicos que atuam na vacinação estarão a postos logo cedo para acolher todas as pessoas que estiverem dentro dos grupos prioritários da campanha.

 

O secretário de saúde de Palmas, Daniel Borini, considera que o Dia D é uma oportunidade para aqueles que querem se vacinar e que, durante os dias úteis, não puderam comparecer aos postos de vacinação. Borini lembra que algumas unidades abriram no período noturno e tiveram uma boa adesão, acreditando que no final de semana quem ainda não se vacinou devido à rotina do dia a dia vai procurar o Centro de Saúde para receber a vacina. “O Dia D é mais uma data no calendário da Campanha para reforçarmos a vacinação. É importante que as pessoas não deixem de se vacinar, pois a imunização contra influenza protege de três vírus da gripe”, orienta o secretário.

 

Borini informou também que o Ministério da Saúde liberou a vacina para policiais civis e militares sendo eles, policial militar, civil, bombeiros, rodoviários federais, Exército, Marinha e Aeronáutica, agentes de trânsito e guardas metropolitanos.

  

A vacina gratuita

 

Os vírus usados na vacina estão mortos, por isso não podem se reproduzir nem provocar a doença. Isso significa que a substância não causa gripe. Além da imunização contra o vírus da gripe, a população idosa terá à disposição a vacina dupla (contra tétano e difteria) e a vacina contra pneumococos (bactérias causadoras de pneumonia, otite, sinusite, faringite e meningite).

 

A forma e a gravidade da gripe variam muito, mas seus principais sintomas são febre, calafrios e mal-estar generalizado. Quando os sintomas iniciais diminuem, aparecem problemas respiratórios, como dor de garganta, tosse seca, coriza e congestão nasal. A gripe é curada espontaneamente em uma semana. Mas principalmente em pacientes idosos, crianças, gestantes a doença pode persistir por mais tempo e levar a outras complicações.

 

A coordenadora da Central de Vacinas de Palmas, a enfermeira Elaine Kaztwinkel, informa que a vacinação continua nas unidades de saúde até o dia 31 de maio para aquelas pessoas que estiverem dentro destes grupos e não conseguirem se imunizar neste dia D de mobilização. E para receber a vacina o usuário deverá apresentar os cartões de vacina e do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Dados

 

Desde o início da campanha, 29 mil doses da vacina contra a doença foram dadas, aproximadamente 38,5% do total esperado. De acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), 55 % do total de idosos, seguidos de 46% de gestantes e 43% puérperas já se vacinaram representando o público-alvo que mais procurou os Centros de Saúde da Comunidade para se vacinar. Já os professores (21%) e pessoas com doenças crônicas (24%) representam os menores percentuais.

 

Locais de Vacinação

 

Região Norte: CSC José Luiz Otaviani (Arno 33), CSC Arno 41, CSC Arno 42, CSC Arno 44, CSC Arno 61, CSC Arno 71, CSC Arne 53, CSC Arne 64.

 

Região Central: CSC Arse 13, CSC Loiane Moreno (Arse 24), CSC Arse 75, CSC Arse 82, CSC Satilo Alves (Arse 101), CSC Valéria Martins (Arse 122), CSC Arse 131, CSC Francisco Júnior (Arso 41), CSC Arso 111.

 

Região Sul: CSC Eugênio Pinheiro (Jd. Aureny I), CSC Jardim Aureny II, CSC Liberdade (Jd. Aureny III), CSC Laurides Lima (Jd. Aureny III), CSC José Lucio (Lago Sul), CSC Alto Bonito (Jd. Aureny IV), CSC Novo Horizonte (Jd. Aureny IV), CSC Jardim Taquari, CSC Santa Bárbara, CSC Bela Vista, CSC José Hermes Damaso (Setor Sul), CSC Morada do Sol, CSC Santa Fé, CSC Walter Pereira Morato (Taquaruçu) e CSC Walterly José (Taquaruçu Grande).

 

Devem ser vacinados

 

 - Crianças entre seis meses de vida e menores de seis anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias)

- Gestantes

- Puérperas (até 45 dias após o parto)

- Indivíduos com 60 anos ou mais de idade

- Trabalhadores da saúde

- Professores das escolas públicas e privadas

- Povos indígenas

- Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais

- Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas

- População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional

- Policiais civis e militares sendo eles, policial militar, civil, bombeiros, rodoviários federais, Exército, Marinha e Aeronáutica, agentes de trânsito e guardas metropolitanos.

 

 

 

Edição e postagem: Iara Cruz