10/11/2017 às 14h21

Ordenamento territorial e mobilidade dominam início de debates em seminário sobre Plano Diretor de Palmas

imageO geólogo e integrante da equipe de revisão do PD, Marcus Vinícius Bazonni, falou sobe as macrozonas da cidade

O geólogo e integrante da equipe de revisão do PD, Marcus Vinícius Bazonni, falou sobe as macrozonas da cidade

Fotógrafo: Samara Martins

Fechar
imageEphim Shluger destacou a importância do Plano Diretor que trata de estratégias para todos os segmentos de desenvolvimento da cidade

Ephim Shluger destacou a importância do Plano Diretor que trata de estratégias para todos os segmentos de desenvolvimento da cidade

Fotógrafo: Samara Martins

Fechar
imageEvento contou com a participação de estudantes, representantes da sociedade civil organizada, professores, líderes comunitários e técnicos municipais

Evento contou com a participação de estudantes, representantes da sociedade civil organizada, professores, líderes comunitários e técnicos municipais

Fotógrafo:

Fechar

Samara Martins

Quais serão as estratégias para a implantação do que está sendo planejado na revisão do Plano Diretor? É essa a discussão que irá ocorrer nesta sexta-feira, 10, e sábado, 11, no II Seminário de Estratégias e Instrumentos do Plano Diretor, que está acontecendo do auditório do Parque do Povo. As macrozonas  e regiões de planejamento e a mobilidade urbana foram os temas debatidos durante a manhã.   


Participam do evento estudantes, representantes da sociedade civil organizada, professores, líderes comunitários e técnicos municipais. Na abertura, a prefeita em exercício, Cinthia Ribeiro, ressaltou o empenho  dos técnicos em discutir amplamente  o  planejamento da cidade. “Nós tratamos aqui o desenvolvimento do Município, e também é muito importante para nós termos a participação da sociedade nesse processo”, disse.


Já o secretário de Desenvolvimento Urbano, Regularização Fundiária e Serviços Regionais (Sedurf), Ricardo Ayres, lembrou que o seminário  é uma das etapas finais do processo de revisão do Plano Diretor. “Estamos finalizando um trabalho que será enviado à Câmara Municipal. Foi um processo que se construiu de forma participativa e que se submete a um controle social”, ressaltou.


“Esse não é só um plano diretor. É um plano estratégico. É importante ressaltar que se tratam de estratégias para todos os segmentos de desenvolvimento da cidade”, frisou o presidente do Instituto de Planejamento Urbano Municipal de Palmas, Ephim Shluger.

 


Macrozoneamento e regiões de Planejamento

 

A divisão da cidade em macrozonas específicas e em regiões de planejamento estratégico é uma das diretrizes estratégicas propostas na Revisão do Plano Diretor 2017, saindo da “dicotomia urbano/rural, contando com áreas de transição e serviços específicos”, explica Shluger.



“As macrozonas identificam as particularidades de grandes áreas da cidade, levando em consideração critérios ambientais, físicos, sociais e econômicos para definir o uso macro, que será regulamentado em regiões de planejamento menores”, explica o  geólogo e integrante da equipe de revisão do PD, Marcus Vinícius Bazonni, ao ressaltar que são regiões mais  detalhadas, com maior identificação do território, que, no PD atual, que separava o município apenas em rural e urbano.



Na revisão são propostas macrozonas  de conservação ambiental, como a Área de Proteção Ambiental da Serra de Lageado, Macrozonas de Interesse Rural, Macrozona de Ordenamento Controlado e Macrozona de Ordenamento Condicionado.

 


Já as regiões de Planejamento são as áreas dentro das macrozonas, definidas para o planejamento estratégico, com o objetivo de “definir dentro do território plano regionais, com áreas de urbanização especificas. O foco maior  são os segmentos turísticos, desenvolvimento econômico e ambiental”, informou o urbanista Robson Carvalho. Neste sentido pode ser exemplificado a região de planejamento de interesse logístico, na área do aeroporto de Palmas.

 


Transporte multimodal

 

Promover a integração entre os diversos meios de locomoção, ou seja, o transporte multimodal é a aposta para a mobilidade urbana na revisão do PD, assim, além do transporte público de qualidade, é preciso implantar calçadas caminháveis, com acessibilidade e sombreamento  além de ciclovias, inclusive no interior das quadras. “Estamos buscando a integração entre os modais, para que a população tenha uma infraestrutura adequada para que possa ir a pé, ou de bicicleta, e integrar com o transporte público coletivo. Uma das ideias é promover a inserção das  ciclo faixas dentro das quadras para a gente poder criar uma atividade, uma vida no interior das quadras”, disse o engenheiro e integrante da equipe de mobilidade na revisão do PD, Frederico Mendes.

 


Estudante de Engenharia  Civil da Ulbra, Daniele Mendes considerou o momento oportuno para ter mais conhecimento sobre o que o poder público está propondo para a cidade, “Vim aqui em busca de saber mais sobre as propostas para o plano diretor e outras leis complementares. E está sendo bastante produtivo”, ressaltou.


 

Já o representante do Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM), Milton Gomes, ressaltou a importância do plano diretor para  a cidade. “Se a gente soubesse da importância de se utilizar este instrumento para dar um ordenamento para a cidade, este espaço aqui seria pequeno.”

 

Portal do Contribuinte

Aqui você encontra os serviços on-line disponibilizados pela prefeitura.

Nota Quente

Programa de incentivo à emissão de notas fiscais gerando crédito para concorrer a prêmios.

Utilidade pública

Este espaço facilita o acesso do cidadão aos serviços prestados pelo município.

Servidor

Canal destinado à assuntos dedicados ao servidor público municipal.

Concursos

Canal destinado à concursos realizados pela Prefeitura de Palmas.

Turista

Conheça Palmas. Seus pontos turísticos, sua diversidade e eventos você encontra aqui.

PROJETOS E AÇÕES

+ PROJETOS E AÇÕES