28/03/2020 às 12h51

Isolamento social estabelecido em Palmas é recomendado para evitar colapso do Sistema de Saúde

imageA medida é que apresentou bons resultados em países atingidos pela pandemia, como a China

A medida é que apresentou bons resultados em países atingidos pela pandemia, como a China

Fotógrafo: Da web

Fechar

Samara Martins

Estimativas do Ministério da Saúde indicam que o número de infectados por Coronavírus (Covid-19) tende a dobrar a cada três dias, caso não sejam tomadas as medidas de isolamento social recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), já estabelecidas em Palmas.  Se as medidas não forem seguidas, a previsão dos especialistas é de que aconteça um estrangulamento do Sistema de Saúde, tanto o público quanto o privado, que não será capaz de atender a população infectada, especialmente àqueles que necessitarão de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

 

Palmas possui, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, uma população estimada em mais de 299 mil habitantes.  Se aproximadamente 10% da população ficar doente com Covid-19 serão cerca de 30 mil infectados. Segundo a OMS, 5% dos infectados desenvolvem a forma mais grave da doença, ou seja, cerca de 1.500 pessoas podem precisar de um leito de UTI em Palmas.  Atualmente a Capital possui 161 leitos de UTI, dos quais 81 são públicos. Deste total de leitos, 70% já se encontram ocupados.

 

Os números deixam claro que o Sistema de Saúde não possui condição de atender a demanda, caso não seja cumprido o isolamento social, uma vez que o crescimento de números de contaminados é exponencial.

 

De acordo com Ministério da Saúde, após um mês do primeiro registro da Covid-19, o Brasil já possui 3.417 casos e 92 mortos. Entretanto esse número não expressa a realidade, uma vez que muitos casos suspeitos não são testados, e muitos pessoas, apesar de ter o vírus, não apresentam os sintomas, porém continuam transmitindo o coronavírus.

 

Médico, conselheiro do Conselho Federal de Medicina (CFM) pelo Tocantins, Estevam Rivello Alves explica que o isolamento social é “a posição adotada pelas entidades de saúde no mundo e a que vem surtindo efeito. Até porque a realidade social do País não permite isolar somente o grupo de risco, sendo que o controle social é o mais aceito mundialmente”.

 

O médico ressalta também que está ocorrendo uma mudança em relação à idade das pessoas que podem sofrer complicações em razão do coronavírus (Covid-19). “Antes a gente tinha a plena convicção de atingir uma população muito grande de idosos. Porém, essa margem vem caindo, e a gente vai descobrindo o perfil do vírus no Brasil. Assim, hoje a condução mais correta é sim o isolamento social”.

 

“Como se trata de uma doença de auto poder de contaminação, estima-se que de cada caso, a gente tem de 10 a 30 casos circulando nas ruas. Palmas e nenhuma cidade do Brasil possui a condição de atendimento adequado. Isso então toma a sociedade em um curto intervalo de tempo, inflando um serviço de saúde que já vem inflado. Nesse sentido, a principal medida a adotar é o isolamento social e organizar os ambientes de saúde para que em um segundo momento a gente tenha um suporte adequado para a população”, afirma.

 

Achatamento da Curva de Contágio

 

Como ainda não foi descoberta uma cura para o coronavírus (Covid-19), e devido ao seu auto poder de contágio o isolamento social é a medida recomendada pela OMS para promover o “achatamento da curva”, ou seja, evitar que muitas pessoas peguem a doença ao mesmo tempo, provocando assim um colapso do sistema de saúde. A medida é que apresentou resultados em países atingidos pela pandemia, como a China.

 

Achatar a curva quer dizer diminuir o contágio pelo vírus para que o número de casos se espalhe ao longo do tempo em vez de haver picos em um mesmo período.

 

O isolamento social inclui atitudes como permanecer em casa, evitar aglomerações e manter uma distância física segura das pessoas.  Estas atitudes diminuem o risco de contágio e as chances de infectar os outros, caso tenha o coronavirus (Covid-19), com isto menos pessoas são infectadas ao mesmo tempo, evitando uma sobrecarga no sistema de saúde, possibilitando que seja possível atender os casos mais graves de forma adequada.

 

Em Palmas, as medidas adotadas para promover o isolamento domiciliar podem ser conferidas aqui, tais medidas são acompanhadas de ações que possibilitem a melhoria do atendimento no Sistema Único de Saúde e outras para diminuir o impacto social e econômico da pandemia. 

Portal do Contribuinte

Aqui você encontra os serviços on-line disponibilizados pela prefeitura.

Nota Quente

Programa de incentivo à emissão de notas fiscais gerando crédito para concorrer a prêmios.

Utilidade pública

Este espaço facilita o acesso do cidadão aos serviços prestados pelo município.

Servidor

Canal destinado à assuntos dedicados ao servidor público municipal.

Concursos

Canal destinado à concursos realizados pela Prefeitura de Palmas.

Turista

Conheça Palmas. Seus pontos turísticos, sua diversidade e eventos você encontra aqui.

PROJETOS E AÇÕES

+ PROJETOS E AÇÕES