19/11/2019 às 18h33

Plano Municipal de Mobilidade Urbana é discutido em Conselho

imageO CMAMTT foi criado pela Lei nº 2.332, de 17 de julho de 2017, as reuniões acontecem mensalmente e tem o intuito de discutir ações e projetos para melhorar as condições de mobilidade urbana na Capital

O CMAMTT foi criado pela Lei nº 2.332, de 17 de julho de 2017, as reuniões acontecem mensalmente e tem o intuito de discutir ações e projetos para melhorar as condições de mobilidade urbana na Capital

Fotógrafo: Divulgação

Fechar

Redação


“Ao completar 30 anos, o Município de Palmas se prepara para planejar uma matriz de transporte não motorizada – pedestres e ciclistas - levando em conta as condições favoráveis da cidade planejada. Com amplas avenidas e vias planas e largas, Palmas reúne todas as condições para estimular esse modo de vida, que é também uma tendência global, associada ao desenvolvimento sustentável”. A observação é do secretário Durval Ribeiro da Silva Júnior, recém nomeado pela prefeita Cinthia Ribeiro para a pasta da Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana (Sesmu).  


A proposta de elaboração do Plano Municipal de Mobilidade Urbana foi apresentada ao Conselho Municipal de Acessibilidade, Mobilidade, Trânsito e Transporte (CMAMTT) na tarde da última segunda-feira, 18. Na oportunidade, o assessor técnico da secretaria, Frederico Mendes, apresentou aos membros do Conselho, os princípios, diretrizes e objetivos da Política Nacional de Mobilidade Urbana. 


O Plano se propõe a fornecer instrumentos para priorizar os chamados modos de transporte não motorizados e o transporte público coletivo, articulados com a política de planejamento e desenvolvimento urbano municipal.


Mendes informou aos membros do Conselho que será contratada uma empresa especializada para conduzir a elaboração do Plano, cuja licitação já está em andamento, seguindo os trâmites necessários para a sua execução.


A licitação será do tipo técnica e preço, e a empresa selecionada terá um prazo de 12 meses para executar o estudo. O orçamento para essa contratação é de R$ 2.385.464,98. “Vamos selecionar empresas que apresentem valores economicamente vantajosos e que demonstrem, também, capacidade técnica para desenvolver a ampla gama de atividades que são necessárias ao desenvolvimento do Plano Municipal de Mobilidade Urbana”, concluiu.

 

CMAMTT

 

O CMAMTT foi criado pela Lei nº 2.332, de 17 de julho de 2017, as reuniões acontecem mensalmente e tem o intuito de discutir ações e projetos para melhorar as condições de mobilidade urbana na Capital.  Os encontros são abertos para toda comunidade.


O conselho conta com 39 membros que representam diversos setores da sociedade, como estudantes, associação de moradores, órgãos públicos e instituições, entre eles o Ministério Público Estadual (MPE), Defensoria Pública do Estado (DPE-TO), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a própria Prefeitura, sindicatos patronal e de trabalhadores do setor, com igual número de suplentes.

 

 



Edição: Lorena Karlla 

Portal do Contribuinte

Aqui você encontra os serviços on-line disponibilizados pela prefeitura.

Nota Quente

Programa de incentivo à emissão de notas fiscais gerando crédito para concorrer a prêmios.

Utilidade pública

Este espaço facilita o acesso do cidadão aos serviços prestados pelo município.

Servidor

Canal destinado à assuntos dedicados ao servidor público municipal.

Concursos

Canal destinado à concursos realizados pela Prefeitura de Palmas.

Turista

Conheça Palmas. Seus pontos turísticos, sua diversidade e eventos você encontra aqui.

PROJETOS E AÇÕES

+ PROJETOS E AÇÕES