Profissionais de saúde comemoram recorde de pessoas vacinadas em um único dia

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 24 de setembro de 2021 às 13:22

A unidade de Saúde da Arso 41 vacinou 370 pessoas nesta última quinta-feira, 23

Os profissionais da Unidade de Saúde da Família da Arso 41 (403 Sul) concluíram a quinta-feira, 23, com um número recorde de pessoas vacinadas em um único dia. Mais de 800 pessoas passaram pela unidade, e 370 delas receberam doses da vacina contra a Covid-19.

A movimentação começou bem cedo nas salas de vacina e os profissionais traçaram a dinâmica de atendimento, pois já sabiam que a data seria de muitas demandas, devido ao agendamento para adolescentes acima de 12 anos e também para os demais públicos contemplados no Plano Nacional de Imunização (PNI). “Fizemos um planejamento para atender com agilidade e qualidade todos que buscassem a vacina na unidade. Aqui, todos se envolvem com a vacinação. Desde a recepção aos enfermeiros, técnicos e auxiliares, por isso mesmo com uma demanda grande como a de ontem finalizamos o dia satisfeitos”, relata o coordenador da unidade Rafael Rodrigues Costa Lima.

A técnica em vacinação Lindmeyre Alves de Sá conta que, desde o início da pandemia, o desafio tem sido gigante para todos da saúde, mas a garra e determinação dos profissionais têm feito a diferença para minimizar as incertezas do período. “O que nos fortalece é o sentimento de dever cumprido no final de cada dia. Cada sorriso, gesto de gratidão e os agradecimentos nos contagiam e nos dão forças para continuar”, revela a profissional.

“O dia foi intenso. Muitas pessoas procuram a nossa unidade para se vacinar, mas o sentimento em saber que conseguimos vacinar tantas pessoas é muito gratificante”, diz a técnica e vacinadora Marta do Socorro Herculano Lima.

O educador físico David Anderson Fernandes, que ajuda a organizar a ordem de entrada na unidade, diz que o sentimento como profissional da saúde é de esperança na diminuição da ocorrência de casos como a imunização, e também dos doentes serem menos graves. “A vacinação é a principal alternativa para que a vida volte ao normal, principalmente para pacientes idosos e debilitados que estão restritos em seus lares, sem o carinho, o abraço e o aperto de mão dos seus”.

O enfermeiro Ihago Parente Lacerda lembra que durante a vacinação, os profissionais têm a oportunidade de conhecer muitas pessoas, mesmo que por um tempo curto. “Na hora da aplicação da vacina, notamos os diversos sentimentos envolvidos naquele instante. Para alguns, euforia, outros um pouco de receio e até medo. Com o nosso jeitinho, vamos explicando sobre a vacina, e tentando tornar o ato em um momento tranquilo”, descreve.